Conheça o Caminho de Peabiru: a histórica trilha utilizada por indígenas

Conheça o Caminho de Peabiru: a histórica trilha utilizada por indígenas

Você sabia que existe um antigo caminho muito utilizado por indígenas brasileiros e primitivos povos andinos que liga o litoral catarinense ao Peru?

Sim, essa trilha passa por 4 países da América Latina, possui cerca de 4 mil quilômetros e é conhecida como Caminho de Peabiru.

Apesar de a maior parte da trilha ter sido perdida com o tempo devido às construções de estradas e o crescimento das cidades, ainda é possível visitá-la em alguns trechos, o que se torna um grande destino turístico para quem quer conhecer mais a fundo a história do Brasil e ter um contato mais íntimo com a natureza.

Qual a origem do Caminho de Peabiru?

Seu nome ainda é uma incógnita que continua sendo estudada, mas muitos pesquisadores acreditam que Peabiru é uma palavra corruptela do idioma guarani: tapé avirú. Tapé significa caminho, e avirú seria o som da gramínea amassada pelos pés durante o caminho.

Aberto em meio à mata virgem, o Caminho de Peabiru possui cerca de 1 metro de largura e 4 mil quilômetros de extensão, ligando o oceano Atlântico ao Pacífico.

Ao que tudo indica, sua função era facilitar as migrações de caráter religioso do povo guarani e de outros povos, como os Incas. O caminho possui grande importância na colonização do sul do país, pois permitia o acesso a diversos pontos.

Quais são as rotas?

O Caminho de Peabiru passa por 3 estados brasileiros: São Paulo, Paraná e Santa Catarina. A rota inicia na região da Grande Florianópolis, na cidade de Palhoça, litoral catarinense, seguindo para o estado do Paraná, onde atravessa cerca de 27 cidades até chegar as margens do Rio Paraná.

Na capital de Paraná, Curitiba, o caminho realizava uma bifurcação e seguia outra rota no sentido nordeste, passando pelas cidades de Colombo, Bocaiúva do Sul e Campina Grande do Sul. Ali o caminho se dividia novamente, com uma rota para São Paulo e outra para o litoral do Paraná. Na cidade de Araucária, um ramal secundário seguia para o estado de Santa Catarina, passando pelas cidades de Contenda, Mandiratuba, Tijucas do Sul e Agudos do Sul.

Como está o Caminho de Peabiru hoje em dia?

Como comentamos na introdução, apenas alguns trechos do Caminho de Peabiru resistiram ao tempo – a grande maioria foi coberta por mata nativa.

Um dos poucos trechos restantes é o da cidade de Palhoça, mais especificamente em Araçatuba, onde há uma pequena praia entre a Enseada de Brito e a Passagem do Maciambu.

Existe também a possibilidade de conhecer o Caminho do Peabiru na cidade de Garuva. Lá o trecho foi pavimentado por pedras e faz parte das rotas principais.

Outros pontos estão sendo estudados por estudiosos para serem demarcados como parte do Caminho de Peabiru. Há projetos para transformar o caminho em um trajeto turístico, preservando os poucos trechos restantes e possibilitando a população para ter contato com esse local que faz parte da nossa história!

 

Você já conhecia o Caminho de Peabiru? Ficou com vontade de visitar? Deixa pra gente aqui nos comentários!

 

Fonte: https://www.temporadalivre.com/blog/conheca-o-antigo-caminho-de-peabiru

https://www.todoestudo.com.br/historia/caminhos-de-peabiru

Deixe uma resposta